segunda-feira, 2 de abril de 2018

Cai Neve na Serra da Estrela


Sob o céu breu da ante-madrugada, percorríamos a estrada em direcção à Serra da Estrela.
Fazia dias que a neve caía sem cessar e era esperado um novo nevão, estavam reunidas as condições ideais para fotografar este bonito fenómeno da mãe Natureza.
Durante longos minutos, observámos em  silêncio a montanha adormecida. Não se via vivalma á nossa frente, estrada e montanha eram uma só, como pano de fundo,  árvores
vestiam-se de alva brancura e,  neste branco no branco,  admirávamos extasiados a paisagem extremamente espantosa.
Durante horas, caminhámos por trilhos cobertos de  candura, despertámos a criança que há em nós com bonecos de neve , brincadeiras  esquecidas de crianças e adultos,  admirámos os cristais de gelo e sentimos os  macios flocos que lentamente caíam sobre nós e toda a paisagem,  tornando-a ainda mais branca.
A tarde caía, o céu denso de nuvens e as temperaturas cada vez mais baixas eram indicadores que um nevão se aproximava.  A viagem terminava e eu sentada no banco dianteiro  maravilhava-me com a beleza da paisagem. 

Muitas vezes a descoberta acontece apenas porque nos permitimos estar lá... 










sábado, 20 de janeiro de 2018

Oleiros - Estreito - Álvaro - Orvalho - Rota dos Apalaches


Hoje, revolvendo o baú de fotos despertei memórias adormecidas.

Em Abril de 2016 fizemos uma escapadinha cá dentro,  tendo como destino Oleiros, Castelo Branco.
O tempo passa e a mente não ajuda para relatar ao pormenor quão fantástica foi a experiência  vivida na  altura.

 Calcorreando a Serra do Muradal, descobrimos  frescas cascatas, desbravámos frondosos bosques, palmilhámos alguns pontos da GR38 Grande Rota dos Apalaches ou Grande Rota Muradal Pangeia
 e recuámos milhões de anos, quando os continentes ainda não se tinham separado e fomos, como que transportados para Pangeia, o super-continente de então.

Os Montes Apalaches são uma cordilheira localizada na América do Norte. Uma das mais antigas formações de relevo do planeta. Em Portugal, Oleiros, encontra-se "um pedacinho" dessa cordilheira que o oceano atlântico dividiu... e nós estivemos lá.


Oleiros


Serra do Muradal


A imponente muralha quatzítica que se ergue do denso e exuberante bosque


Cascata D'água alta


Oleiros


Orvalho


A "deusa" da serra do Muradal 


Serra  do Muradal


Por do sol visto de Orvalho


Rio Zêzere 


Miradouro do Zebro


Geossítio do Portelo




Estreito


Oleiros

domingo, 19 de novembro de 2017

À Descoberta das Buracas de Casmilo


Saímos bem cedinho de casa decididos a descobrir umas formas geológicas que,  por um acaso descobri observando fotografia e me encantaram.
Sobre as mesmas,  apenas sabia que se situavam na Serra de Sicó, vergonhosamente confesso que nem desta serra algum dia tinha ouvido falar... valeu-nos a APP  onde partilho e descubro novos lugares para caminhar entre a natureza.
Chegados ao inicio do percurso, o dia acabara de amanhecer, a poucos passos à frente, depará-mo-nos coma as primeiras formações geológicas  que obviamente devido à sua beleza adorámos.
  As mesmas abriram o apetite para a caminhada, a fim de descobrir a tal que tinha visto na fotografia, linda e muito fotogénica, mas infelizmente acabámos por desistir depois de muitas tentativas sem sucesso,  um dia regressaremos e havemos de a descobrir.
Contudo o passeio foi muito agradável e fizemos  uma belíssima caminhada.




Fomos surpreendidos por uma família de gamos , infelizmente não tinha a objectiva correcta mas deu para ficar o registo para recordar..


O percurso é muito bonito















domingo, 5 de novembro de 2017

Fragmentos da Natureza

 O dia amanheceu bonito, a luz estava excelente para fotografar,  finalmente  a chuva tão necessária caíra dos céus ... pouca.. ainda pouca.. mas era o começo. Sem pré-marcação, decidimos ir passear por terras de Sintra.
Não obstante as boas condições fotográficas, não me sentia predisposta a fotografar,  talvez por o lugar escolhido já ser por nós muito visitado... contudo, ao reparar num tronco coberto de líquenes e ao fotografá-lo , despertou em mim um interesse imediato de explorar um olhar fotográfico  diferente do que habitualmente  tenho. 
Saindo assim da minha zona de conforto, palmilhei Monserrate em busca de fragmentos da natureza,  e nesta natureza abstracta o tempo marcou as horas e o dia findou... descobrindo texturas, geometrias, estranhas formas... fragmentos da natureza.