terça-feira, 8 de agosto de 2017

Um Jardim nos Alpes

         Estrela Alpina, flor representativa dos Alpes e símbolo da Áustria e Suiça


       Na elevada altitude dos Alpes , florescem entre os meses de Junho a Setembro, uma vasta diversidade de plantas e flores, provenientes das montanhas de todo o mundo.

O Giardino Botanico Alpino de Saussurea a 2175 metros de altitude, foi fundado no ano de 1984 com o intuito de preservar, proteger e estudar  a flora do Monte Bianco.
    Com  uma área de cerca de 7000 metros quadrados alberga cerca de 900 espécies.
    Alguma desta flora, só é possivel encontrar no alto da montanha. Este espaço permite ao turista, não somente  observar a flora alpina como conhece-la melhor.


   Nome Cientifico _ Leontopidium  /  Nome vulgar _ Estrela Alpina ou Estrela das Neves.

   Originária dos Alpes, encontra-se  a altitudes entre os 1700 a 3400 metros e floresce nas encostas dos penhascos.  Mede entre cinco a vinte centímetros, suas pétalas são densamente peludas, dando a sensação de veludo.
   
    Muitas são as lendas atribuídas a esta bonita flor.
    A adorada Estrela Alpina é a protagonista principal da canção Edelweiss, do filme "Música do Coração "

 __Narra a lenda,  que a Estrela de Belém depois de ter guiado os Reis Magos, procurava um lugar para descansar. Olhando para baixo avistou os lindos  prados floridos, encantada com tanta beleza, desceu e sentou-se numa pedra da encosta de um penhasco, cobriu-se de pêlos por causa do frio e ali fincou raízes.  Desde então,  a Estrela de Belém passou a chamar-se Estrela Alpina.

Outra mais ao meu gosto de romântica sonhadora :-)
   
     Reza a estória, que os camponeses apaixonados, em prova de seu amor, subiam ao topo das montanhas para colher tão bela flor e oferecê-la à sua amada em prova de seu amor.
 Esta era a verdadeira prova de amor sendo o caminho tão difícil e perigoso só os verdadeiramente apaixonados se atreveriam em partir em sua busca.

     A Stella Alpina, representa a honra, a liberdade, o mundo dos sonhos e o amor eterno.

 Curiosidade : Uma nova variedade, baptizada de Helveti passou a ser cultivada em estufas e é hoje comercializada. Não sei se em Portugal.

Sem dúvida a minha flor favorita a partir desta viagem : -)



 Valeriana Montana _ Planta indicada para diversos fins medicinais, de efeito relaxante. encontra-se na  América do Norte, Europa e Ásia. cresce essencialmente em lugares húmidos.


Dente de Leão comum _ Possui o significado de  liberdade, optimismo, paz espiritual e esperança.
Possui diversas propriedades medicinais e é rica em vitaminas e minerais.
Em forma de chá auxilia no bom funcionamento da função hepática.


 Astro Alpino _ Originária dos continentes europeus e asiáticos. Seu nome Aster deriva do grego que significa estrela.


Veronica Fruticulosa  _ Planta com propriedades medicinais, o seu chá  é um importante anti-inflamatório.


Eriogonum _ Originária do Norte da América


Pulsatilla vulgaris _ originária do  norte da Europa


Pulsatilla halleri


Gentiana purpurea  _ A sua raiz é utilizada na confecção de um licor ( licor de genciana )


Achillea Erba Rotta _ Planta aromática típica dos Alpes



Admito que a flora encontrada nas montanhas era mais farta e viçosa, contudo, este espaço permitiu-me identificar algumas das flores que ia fotografando ou simplesmente observando.
 
Um dos jardins mais altos da Europa.

domingo, 6 de agosto de 2017

Viajar por Estrada

 
       Sempre viajámos muito de carro, mas até Julho de 2016, o mais longe que  nos tínhamos aventurado, fora a nossa vizinha Espanha. A viagem do ano passado a que chamei "Viajar sem Limites"    abriu-nos horizontes e, pegando em sonhos há muito agendados,  de mão dava à aventura partimos rumo a um misto de emoções.
     É fantástica a sensação de liberdade vivida enquanto uma viagem de carro, lamentavelmente não é possivel visitar  condignamente todos os  belos  locais  que nossos olhos avistam mas muito se vive num road trip.
 Após destinos definidos e roteiro programado, sobre rodas,  percorremos estradas panorâmicas, caminhos tortuosos   que se cruzavam  entre cidades, vilas e aldeias, planícies atapetadas de vinhas ou campos de girassóis,  lagos, vales e  montanhas.
   Foram aproximadamente 6000 km de beleza inesquecíveis gravadas na minha câmara e no nosso coração.



   O objectivo era chegar a Frankfurt o mais rápido possivel, sendo que era a segunda vez que fazíamos este percurso de carro e o roteiro da viagem fora projectado com foco nos Alpes italianos.
   Saímos no crepúsculo da noite estrada fora, era imperativo entrar em Espanha antes do aumento do tráfico de camionistas em Portugal, sendo que toda a viagem foi efectuada sem portagens, à excepção da Suiça,  As auto-estradas poderão ser mais rápidas, mas além do custo, muito se perde. Nada como viajar por caminhos menos percorridos e descobrir lugares que de outro modo nunca os veríamos. Mesmo que fiquemos por isso mesmo. Ver !

 
        O dia despertava e a viagem continuava ...



       Com as paragens necessárias, chegámos  a Bordeaux onde pernoitámos e claro , no dia seguinte aproveitámos para fazer uma breve visita a esta linda cidade francesa.
      Pelo caminho passámos por campos de vinhas a perder de vista. Magnifica a geometria e o verde que ladeava a estrada. Infelizmente não consegui registar na minha câmara.
      Chuviscava,  mas não foi impeditivo para nos assombrarmos com a vastidão do Lago Léman...
 Passámos, literalmente ao lado da costa oeste de França, Biarritz e nem os pés molhámos :-(   sendo final de semana, era quase impossível  estacionar... deitei o olho pela janela do carro enquanto o mesmo parava_ andava ... e apreciei o azul do oceano e o formigueiro de gente que ia a banhos. Ficou a vontade de um dia regressar... quiçá ?...


  Frankfurt au Main

        Alcançada a primeira etapa disponhamos de uma semana para conhecer um pouco melhor esta cidade e uma ou outra nas proximidades.
       Mainz e Limburg foram as escolhidas o resto do tempo foi passado em Frankfurt .


Mainz


Limburg an der Lhan

  Chegou o dia de nos fazermos de novo à estrada. A segunda etapa escolhida,  com paragem mais prolongada foi  Vale de Aoste.
 No percurso visitámos Berna,  capital da Suiça. Uma cidade lindíssima,  história ,arte , cultura e natureza de mãos dadas.
 
 
 
Berna _ Suiça

    Já instalados nos Alpes Italianos, a nossa felicidade estava ao rubro. Amantes da natureza, em especial montanha, encontrava-mo-nos no paraíso. E não estávamos muito longe da verdade, estávamos precisamente no Parque Nacional  Gran Paradiso.
   Pé ante pé ou sobre rodas, desbravamos  vales e montanhas,  descobrimos cascatas e lagos glaciares,  avistámos alguma fauna e a flora alpina fez as nossas delícias.


Chamounix Mont Blanc

   Esqueci as horas, os dias e o tempo passou tão rapidamente ...  mas ainda não tinha terminado.
   Era hora de retomar a nossa rota. Próximo destino, Formigal Pireneu Aragonês, sem perder a oportunidade de conhecer mais um ou outro lugar, Annecy e Auch foram as duas cidades francesas escolhidas.
 

   Annecy _ A Veneza francesa


Auch _   D'Artagnan, nasceu na região de Auch  e nesta escadaria universal que liga as duas partes da cidade, podemos observar uma estátua do conde D'Artagnan.


Formigal _ Pirenéus

    Um local por nós já muito palmilhado, contudo sempre se descobre trilhos novos a percorrer.
 E a viagem estava prestes a terminar.
   Daqui regressámos a Portugal, com algumas paragens necessárias.  Tinha chegado ao fim,  este "viajar por estrada".
   Na bagagem, paz, serenidade, conhecimento,  enriquecimento cultural e humano e uma enorme vontade de repetir.
  Na minha câmara fotográfica, tantas fotos como kms... uma pequena loucura... daquelas que nos deixa imensamente feliz e nos faz sentir completos.

  A seu tempo desejo fazer postagens personalizadas de cada lugar por nós visitado e palmilhado.





Lago Léman  _ Suiça














                                 Campo de Girassol _ França